Oficina de Costura Comunitária

O projeto da oficina de costura comunitária tem duas vertentes e pretende dar resposta a dois públicos-alvo, ou seja, se por um aldo vai trabalhar o isolamento dos idosos, o envelhecimento ativo e a solidariedade intergeracional, por outro pretende abranger a população desempregada e fragilizada pelas suas condições sócio económicas.
Assim a oficina de costura vai ser um espaço onde os indivíduos podem recorrer de forma graciosa para fazerem trabalhos de adaptação e reciclagem de vestuário, arranjos de roupas, calçado, etc. Podem também fazer trabalhos para a sua própria sustentação financeira através da venda dos seus produtos.
A oficina de costura comunitária no âmbito da comunidade em que a ACEP atua vai permitir que as pessoas desempregadas possam aprender atividades diversas ligadas à costura e confeção de roupas. A atual preocupação da população em fazer face às dificuldades financeiras que estão a atravessar leva-nos a procurar soluções ajustadas às realidades e a alteração de roupas, o reaproveitamento e reciclagem das mesmas permite às famílias pouparem significativamente. A par desta situação temos indivíduos na comunidade com saberes e conhecimentos nesta área de atividade que pretendemos que se tornem ativos, reconhecidos como socialmente úteis e importantes para o desenvolvimento de uma comunidade.

 

Objetivos:

– Desenvolver uma oficina de costura criativa e inovadora que se transforme num espaço de interação, partilha de saberes e experiências dos cidadãos seniores para com a comunidade (em particular os desempregados e famílias carenciadas), promovendo a sua participação social e aprendizagem ao longo da vida;

– Criar condições para que através de atividades específicas, a oficina de costura contribua para a melhoria da vida dos cidadãos, incentivando a criação de redes, a cooperação e as sinergias intergeracionais;

– Reforçar as relações interpessoais e ocupação dos tempos livres;

– Potenciar as capacidades funcionais, físicas, intelectuais e promover e reforçar os laços sociais;

– Criar uma dinâmica no sentido da transmissão de conhecimentos, potenciando desta forma o reforço das relações;

– Fomentar a igualdade de oportunidades;

– Valorizar o papel do idoso e a experiência de vida acumulada, fomentando o respeito dos mais jovens pelos seniores, assente no legado histórico e cultural das gerações mais velhas.

Destinatários:

– Desempregados;

– Cidadãos seniores;

– Comunidade em geral.

Organização e logística:

– Oficina aberta de segunda a sexta feira;

– Funcionamento sujeito a inscrição prévia.